Archive for fevereiro, 2011

16/02/2011

Mesas de centro Analogic Love

por Analogic Love

Transcender com os princípios da fine art e da art déco – deste conceito nasceram essas belíssimas obras. Toda arte é inútil, afirma Oscar Wilde; será?

Vinícius “Vinny” Cavalcante Ribeiro

A partir de agora, encontram-se à venda as mesas de centro do Analogic Love, que foram apresentadas em making of num post recente. Na verdade, por conta do sucesso delas, somente uma está a venda, a de superfície azul. A de superfície amarela já foi vendida, para Alessandra Boin, logo que ela soube dos móveis, e a vermelha ainda está em finalização. Você pode conferir todas elas e suas informações em geral na página Mesas de Centro, neste blog.

As mesas de centro do Analogic Love (medidas da superfície: 1 x 0,35 x 0,45 m) são peças inspiradas em art déco, decoradas com uma imagem na superfície em referência à época deste movimento artístico. No entanto, ao mesmo tempo em que evoca a elegância de sua fonte de inspiração, ela propõe um olhar contemporâneo com o acabamento colorido com tons mais modernos. São peças de fabricação exclusiva, com acabamento em laca, garantindo um acabamento uniforme e, portanto, versátil para contextos decorativos.

Para adquirí-las e obter informações sobre os preços, basta entrar em contato com Arthur de Camargo ou Maria Fernanda Brum pelo telefone (11) 81618722 , ou pelo e-mail nandaearthur@gmail.com .

Agradecimentos a Júlio Marchetti, responsável pelo laqueamento das peças.

 

 

Anúncios
02/02/2011

Analogic Love e Abidiel Vicente na Fashion Week

por Analogic Love

O Analogic Love participou da São Paulo Fashion Week com uma intervenção em dois dias. O projeto foi mais uma parceria com o artista e amigo Abidiel Vicente, que também esteve envolvido no projeto das mini-caçambas. Essas fotos registram o trampo:

No primeiro dia, o último domingo (31/01), Arthur e Maria Fernanda decoraram o stand, retomando as referências do painel para a Lunelli. A proposta era criar um espaço contextual para a intervenção do Abidiel, que recolheria lixo do evento e os utilizaria artisticamente. Por exemplo, as bolas nas penas do pavão, com tampinhas de garrafa.

Ao longo do dia seguinte, o trabalho continuou, mas, dessa vez, com outra participação do Analogic Love. Enquanto o Abidiel produzia quadros pintando lixo com spray e emoldurando-o, o Arthur fez uma trilha sonora como DJ.

O set do Arthur foi gravado e, logo deve ser publicado aqui para vocês conferirem.